Arquivo de Maio, 2011

Construções Verdes

Telhados que permitem o cultivo de vegetação, criando verdadeiros jardins “nas nuvens”: uma tendência já em prática em diversos locais do mundo e em empreendimentos que buscam o compromisso com a sustentabilidade.

Estes telhados vêm sendo construídos a milhares de anos. Desde a antiga Babilônia à arquitetura tradicional na Escandinávia, a mesma lógica vem sendo empregada para aliar estética visual e qualidade ambiental a construções e ao ambiente urbano.

Desenvolvidos a partir da década de 1960 na Alemanha, a nova indústria de telhados verdes pesquisou e aperfeiçoou materiais, desenvolveu normas e manuais construtivos, pesquisando os benefícios ambientais, sociais e econômicos deste novo mercado.

A prática dos últimos 35 anos demonstrou que é possível desenvolver sistemas de telhados verdes seguros e aplicáveis a qualquer tipo de construção, possibilitando a conversão de cidades inteiras para o novo conceito de cidades verdes – em um curto espaço de tempo.

Hoje o conceito moderno de telhados verdes pode ser considerado uma tendência mundial, com experiências sendo desenvolvidas em todas as grandes cidades do mundo. Pode-se dizer que há um movimento global para disseminação de telhados verdes, visando a adaptação urbana às novas condições de mudanças do clima impostas pelo aquecimento global.

Vantagens:
Qualidade arquitetônica
Alta performance termo-acústica
Redução do efeito “ilha de calor”, da poluição do ar e das enchentes
Seqüestro de carbono
Manutenção fácil e segura
Filtragem da água de chuva (retém metais pesados e químicos dissolvidos)
Valorização do imóvel
Aumento da área de lazer
Não atrai insetos e animais indesejados
Plantas resistentes a seca e de baixa manutenção

Os telhados verdes compõem a paisagem de obras e projetos diversos em diversos locais do mundo! Confira as imagens encontradas na web:

Imagem do projeto de uma torre de apartamentos de 54 andares em Nova York, de autoria do arquiteto Daniel Libeskind
 

Edifício em Nova York

Residência no Rio de Janeiro

Telhado verde da Escola de Arte, Design e Multimédia da Universidade Tecnológica de Nanyang

Mais imagens no: http://arquiteturapaisagismo.blogspot.com/2011/02/cobertura-verde.html

Fonte: http://institutocidadejardim.wordpress.com/ ,  http://arquiteturapaisagismo.blogspot.com e

Anúncios

Mercado de Automação Residencial

Nos últimos anos, o crescimento do mercado tem atraído investimentos e a abertura de novas empresas. Atentos a este crescimento, duas grande operações de varejo acabaram de entrar no mercado brasileiro: a Fast Shop e a At Home, do grupo Telefonica. 

A tecnologia de automação residencial facilita a vida das pessoa, trazendo-lhes mais conforto, segurança e economia. Mas como toda nova tecnologia, a princípio, esta também parece não ser necessária se você ainda não usufrui de seus benefícios. É velha história: imagine sua vida, no mínimo, sem acesso a internet, sem acesso a comunicadores instantâneos, sem celular… difícil né?

Considerando que já temos coisas demais e realmente não precisamos de mais nada, por que então realizar um projeto de automação residencial na sua casa? Qual a importância disto?

Confira abaixo a matéroa de Beatriz Smaal publicado no website Tecmundo, com todos os argumentos (para leitura do texto completo, acesse este link).

Seguindo a forte tendência de casas inteligentes, a automação residencial pode ser vista cada vez mais em casas e apartamentos modernos. Seja através da integração entre áudio e vídeo, medidas de segurança ou opções que prezam pelo conforto, o fato é que não existe nada melhor do que transformar sua casa em um verdadeiro lar high-tech, contando com uma ajudinha da automação para isso.

Mas você sabe se sua casa comporta esse tipo de modificação e o que seria preciso para transformar a residência na “casa dos Jetsons”? Pois saiba que não é tão impossível quanto parece transformá-la na casa do futuro.

O que é e onde pode ser usada?

Se você não faz a mínima ideia do que estamos falando, vamos explicar. A automação residencial “é a integração entre diversos equipamentos motorizados e automatizados conversando entre si”, explica Hideki Hattori, da Nobel Home, empresa especializada no ramo.

Segundo Hattori, no momento em que você tem uma casa automatizada, com um único comando é possível apagar todas as luzes de toda a residência, fechar cortinas, desligar pontos de ar condicionado, gerenciar a parte de segurança e câmeras. A integração de tudo isso é que chamamos de automação residencial, não apenas a motorização de algum equipamento isoladamente.

Conforto e segurança

Entre os grandes atrativos da automatização, o grande destaque é o conforto. Com uma rede completa conectada em sua casa, não é preciso mais se preocupar em mudar a entrada de vídeo quando for assistir a um DVD ou ficar refém de cinco controles remotos (um para cada aparelho) na hora de ligar o home theater da sala.

A automação residencial é capaz de assegurar, por exemplo, que os filhos estejam em casa no horário ou estudem quando precisam. Isso porque a integração traz aos pais autonomia para desligar a televisão ou o computador quando é preciso ler um livro escolar ou diminuir a música caso ela esteja atrapalhando o sossego da casa.

Ao colocar sensores na porta, é possível também conferir horários de saída e chegada dos filhos adolescentes que moram na residência, sem que os pais precisem sair da cama para descobrir se eles já chegaram ou não em casa. Basta olhar no visor para descobrir se eles estão dentro da residência, uma vez que o mostrador muda de cor caso alguém tenha passado pela porta.

Contemplando ainda travas das portas da casa inteira (até mesmo do banheiro), integração do computador ao televisor e mesmo irrigação do jardim, boa parte de uma residência pode ser adaptada aos moradores, fazendo com que tarefas enfadonhas e simples sejam eliminadas do cotidiano.

A segurança também faz parte dos objetivos da automação residencial, já que ela apresenta o que há de melhor na hora de ligar câmeras de segurança, abrir portões e ativar alarmes contra qualquer um que queira entrar (e no caso dos adolescentes, sair) da casa.

De acordo com a necessidade de cada usuário, é possível instalar sensores em portas e janelas, aumentar ou diminuir as luzes quando se chega ou sai de casa, visualizar câmeras de segurança remotamente (através do computador) e muito mais.

Economia no bolso

Outro integrante importante na hora de automatizar a casa certamente é a economia. Ao acessar todos os sistemas remotamente, o usuário liga apenas aquilo que quer e precisa, sem necessariamente usar tudo na potência máxima. Isso faz com que as luzes de um cômodo da casa, por exemplo, estejam ligadas apenas quando necessário, e de uma forma inteligente.

Ao sentar-se para assistir a um filme, basta ativar o comando para que as luzes se apaguem ou fiquem mais fracas, iluminando locais em que realmente haja necessidade, sem atrapalhar a visualização da tela durante a projeção.

Em outra situação, basta a leitura da sua impressão digital para comandar todo o desligamento da casa durante uma viagem, assegurando que nada ficará descuidadamente ligado quando sua família não estiver por lá. Antes de chegar à sua casa, é possível enviar um comando e retornar a residência ao estado normal, com as luzes da garagem ligadas e o ar-condicionado já na temperatura ideal.

Novidades e preferências na automação

Por falar em impressão digital, a grande novidade em termos de automação é a biometria, que nada mais é do que a possibilidade de controlar qualquer dispositivo através dos dedos. Cadastrando uma tarefa específica a cada dedo da mão, você controla desde luzes a sistemas de áudio e vídeo, passando até mesmo pela fonte de água que decora a sala.

Além da comodidade, a biometria pode proteger a casa contra a entrada de estranhos não cadastrados. Caso alguém não autorizado tente entrar com sua própria impressão, uma mensagem é enviada ao celular, alertando o morador do perigo.

Segundo Hattori, a automação mais pedida pelos clientes envolve iluminação, permitindo que as tarefas relacionadas à luz sejam realizadas de forma mais intuitiva e automática.

Entretanto, a parte “mágica” da automação, afirma ele, certamente é a integração do áudio e vídeo. Isso faz com que o usuário possa, por exemplo, conectar o pendrive no computador da sala e ouvir a música no quarto, por meio de um clique no controle.

A automação permite ainda que ele controle a imagem da televisão em todos os ambientes, tendo tudo o que o morador quer compartilhado, sem necessariamente possuir equipamentos completos da sala no quarto ou na cozinha, por exemplo.

Celulares e tablets na mistura

Hattori conta que o que há de mais moderno na automação não é necessariamente a engenharia usada para conectar toda a casa, mas sim a forma com que as opções são acessadas pelo usuário.

Além dos aparelhos de biometria e os “interruptores” luminosos, capazes de iniciar ou parar uma tarefa em execução, a automação residencial permite ao usuário utilizar celulares e tablets para controlar processos, especialmente os produtos da Apple.

“Hoje, um dos grandes atrativos de ter a automação em uma residência é se utilizar da plataforma da Apple, gerenciando as opções com o iPad, iPhone ou iPod”, afirma Hattori. Aliado a isso está o acesso externo, já que atualmente você pode controlar o sistema residencial de fora de casa, através do celular, tablet ou notebook.

O cliente tem sempre razão (ou escolha, no caso)

Entretanto, Hattori afirma que o foco na hora de se automatizar uma residência é, certamente, saber o que o próprio cliente procura e adaptar-se ao que ele precisa. Com isso, pode-se criar qualquer alternativa que facilite a vida da pessoa ou família, ao invés de dificultar o uso dos aparelhos conectados através da nova interface de programa ou do sistema automatizado.

Com o fim do controle Phillips pronto, a nova ordem do momento é o controle integrado através do iPad. A IHC Tecnologies é pioneira no uso desta tecnologia para automação residencial, indicando, desde o início de 2010, o uso do produto.

Fonte: www.tecmundo.com.br


Cetrele Automation: parceira IHC Technologies inicia os trabalhos com Global Caché em alto estilo!

A Cetrele Automation, parceira da IHC Technologies, atua no setor de automação residencial e comercial na cidade de Santos. Com o objetivo de tornar a vida mais confortável e prática, a empresa fornecemos soluções com sistemas inteligentes que adaptam os ambientes ao estilo de vida, padrões e hábitos de cada cliente. Tudo personalizado! No site  você encontrará mais informações sobre a empresa.

A empresa acaba de realizar um projeto de automação único. Confira abaixo os equipamentos e o resultado final. Tudo controlado via iPad.

IHC Technologies: Global Cache GC-100-12  e o software iHome Club para controle de Iluminação, Áudio, Vídeo e Adicionais do iPad.

Projetor Panasonic PTAX-3000U
Decodificador Net CISCO
DVD Denon 1940CI
TV
Net
Blu-Ray Panasonic BD50
Media Center da Controle Imon
Stand Alone da Microchip
Conjunto de módulos dimerizadores de iluminação da empresa SMS

IHC Technologies na Predialtec

Empresas confirmam participação na Predialtec 2011

A Expo Predialtec que acontece de 12 a 14 de julho no Centro Imigrantes em SP já conta com expressivo numero de empresas quer confirmaram sua participação. Grande parte dos fornecedores do mercado de Automação Residencial estarão na mostra.

Fonte: http://plataformaconectar.blogspot.com/2011/04/empresas-confirmam-participacao-na.html

Conheça a linha de produtos iTach Global Caché

iTach Global Cache é uma é uma família de produtos projetados para conectar quase todos os dispositivos elétricos a uma rede. Já conhecido no mercado brasileiro, os iTachs são fabricados pela Global Caché, empresa de origem americana e reconhecida como pioneira em produtos de qualidade que atendem praticamente todos os sistemas de automação residencial

Baseado em sistemas abertos e padrões da indústria, o dispositivo é um dos menores do mercado  (do tamanho de palma da mão), adaptando-se assim a todo lugar. Além disto, possui opções entre o uso de sistema Wi-Fi ou conectividade TCP / IP para infraverfamelho (IR), serial (RS232), e fechamento de contato do equipamento.
O design inovador do iTach Global Cache permite uma fácil e integração flexível em qualquer solução de controle de rede. O iTach é um canal simples com ou sem fio entre você e seu dispositivo através uma rede ou da Internet.  É uma rede de habilitação “instantânea” no melhor formato, entregando o poder de escolha a um preço de custo-benefício.

Conheça a linha de produtos distribuídos no Brasil exclusivamente pela empresa IHC Comercial:

IP2CC - Wired TCP/IP to contact closure Converte informações da rede estruturada para acionamento de relés de controle.

IP2SL - Wired TCP/IP to serial Converte informações da rede estruturada para transmissão em serial.

IP2IR - Wired TCP/IP to IR. Converte informações da rede estruturada para transmissão em infravermelho.

WF2IR - WiFi to IR. Converte informações enviadas através da rede WiFi para transmissão em infravermelho.

WF2CC - WiFi to contact closure. Converte informações da rede WiFi para acionamento de relés de controle.

WF2SL - WiFi to Serial: Converte informações da rede WiFi para comunicação em serial.


Twitter

Erro: Twitter não está a responder. Por favor espere alguns minutos e recarregue esta página.

Arquivo

Maio 2011
D S T Q Q S S
« Mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031